terça-feira, 19 de novembro de 2013

Cadáver de plástico

Cadáver de plástico

Postada originalmente em 07/09/2006 às 12h36.
 
Dias gelados de um setembro compulsório. Fim de inverno.
O delfim amarelo agoniza asfixiado. Ingenuamente concebido como uma prova de amor. Abandonado no chão frio ao lado do pó.

Gelado
solitário
angustiado
esperando do sofrimento o fim.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu me reservo o direito de não responder perguntas cuja resposta esteja no próprio post. Comentários imbecis e sem embasamento estão sujeitos a ridicularização. Comente por sua conta e risco. Obrigada!