domingo, 1 de dezembro de 2013

Lua Nova

Lua Nova

Postada originalmente em 15/07/2007 às 12h33.
Escuras ruas escondem obscuros segredos.
Mais uma esquina urbana e solitária:
semáforos, placas, veículos.
Tudo tão prevísivel,
todavia nem sempre visível.

A lua também se esconde, às vezes.

Desejos nascem, crescem e morrem.
Nem sempre a escuridão é suficiente para sufocar
o sentimento proibido.

A noite guarda as lágrimas da menina perdida
e seu amor cético.
Quando não há luz
ainda existe dor.
Nem sempre
o que não é visto pode ser esquecido.

Noite dos amantes
felizes e infelizes.

"Amei de maneira escura porque pertenço à terra"
Hilda Hilst

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu me reservo o direito de não responder perguntas cuja resposta esteja no próprio post. Comentários imbecis e sem embasamento estão sujeitos a ridicularização. Comente por sua conta e risco. Obrigada!