domingo, 5 de julho de 2015

Menstruação e Paganismo

Sei que já estou devendo há algum tempo um texto sobre os significados da menstruação no paganismo. Minha demora se deve, entretanto, a uma grande dificuldade de encontrar informação com referências sobre o assunto. Mas decidi postar um condensado dos resultados de minhas pesquisas até agora.

A menstruação tem vários significados dependendo de cada cultura. Aqui, na cultura ocidental, a rejeição ao sangue menstrual é notória e institucionalizada. Entretanto, em culturas pagãs, como a celta, por exemplo, a menstruação era muito valorizada.

Como afirma Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa do IPPB – Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas
sobre as sociedades celtas:

"As mulheres eram vistas como aspectos vivos da criação, porque vivenciavam todos os meses com o ciclo menstrual, o processo da vida, morte e renascimento, além do poder de gerar vidas. Vou dar um exemplo: Dergflaith era um dos nomes célticos dado à menstruação, e significava “soberania vermelha”. O vermelho representava soberania, poder, vida. Pense então nos mantos vermelhos dos reis. A menstruação tinha conotação de sagrado, porque acreditavam que a mulher se tornava ancorada e enraizada nesse período. Nos períodos de menstruação, as mulheres se isolavam numa cabana ou se dirigiam à floresta, compartilhavam sobre os problemas da tribo".

Na Wicca, o sangue menstrual pode ser utilizado como oferenda para a Deusa num ritual em que as mulheres agradecem pela capacidade de gerar a vida. Eu acho bastante interessante a ideia, pois a menstruação é um sinal de que a fêmea humana está em condições de gestar.

O sangue menstrual tem uma história de ser utilizado como instrumento mágico, e esse processo era quase sempre ligado ao ritual de se jogar o sangue na terra. Existia a ideia de que mulheres menstruadas absorviam energias, então elas poderiam auxiliar na cura de pessoas e animais doentes carregando no sangue a energia da doença e a neutralizando ao despojá-la na terra.

Outra crença interessante era a de que a energia da mulher iria para as plantas regadas com sua menstruação. Regar as plantas utilizadas em rituais e feitiços com o sangue menstrual da bruxa seria uma forma de energizar as plantas com a essência da mulher que as usaria depois, o que aumentaria o poder.

Pessoalmente, eu adoro ficar menstruada. Sinto uma forte conexão com minha feminilidade nesse período, e ainda aproveito a oportunidade para praticar rituais altamente subversivos, como a coleta do sangue para usar como fertilizante.

Não é para me gabar, mas desde que comecei a regar minhas plantas com meu sangue menstrual, elas ficaram bem mais viçosas. O sangue é rico em proteínas. Existem vários pratos que utilizam sangue de animais no preparo; galinha ao molho pardo, por exemplo. O sangue contém três macronutrientes importantes para as plantas: nitrogênio, fósforo e potássio.

Existem várias correntes de pensamento sobre os significados da menstruação para as mulheres. Na visão de algumas crenças pagãs, a fase da lua na menstruação afetaria as influências das energias da lua nas mulheres. Em linhas gerais, a mulher de lua vermelha é a que tem a menstruação na lua cheia, enquanto a mulher de lua branca é a que tem a ovulação na lua cheia. Como os ciclos da lua demoram cerca de 28 dias, que é mais ou menos a duração dos ciclos menstruais, acaba acontecendo uma equivalência de ciclo na lua nova também.

Uma das coisas que mais me incomoda na percepção que as mulheres têm de si mesmas é o period hating. Muitas mulheres têm até vergonha de fazer sexo no período menstrual devido à visão equivocada da menstruação como sujeira.

Também li sobre um xamã que considera as mulheres como flores, já que o fruto vem de nós. É interessante porque o xamanismo é um paganismo de povos nativos das Américas, mas as ideias do sangue menstrual como uma oferenda para a terra, fruto dum sacrifício sem morte, também aparecem. Ou seja, semioses nas quais a menstruação assume significados ritualísticos parecem ser comuns a várias religiões pagãs, tanto americanas quanto europeias.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu me reservo o direito de não responder perguntas cuja resposta esteja no próprio post. Comentários imbecis e sem embasamento estão sujeitos a ridicularização. Comente por sua conta e risco. Obrigada!